Advogado Previdenciário em Bom Princípio – Rio Grande do Sul

Por que contratar um advogado previdenciário em Bom Princípio – Rio Grande do Sul

A instância judicial é uma importante ferramenta para garantia de direitos, com auxílio deste, solicitações erroneamente recusadas, benefícios cortados, perícias inconclusivas podem ser revistas e até anuladas, valendo o que de fato é de direito.

Nesse bojo vem aquela dúvida, é necessário procurar um advogado para o meu problema? Muitos são “marinheiros de primeira viagem”, e não estão habituados com processos, Justiça, Tribunais e advogados, para tais pessoas e outros a internet é uma ferramenta relevante de busca e de solução de dúvidas.

A atividade do advogado entretanto, não limita-se a responder perguntas, ou remediar problemas. No texto abaixo explicaremos um pouco mais sobre o papel do advogado e quem tem obrigatoriamente buscar um.

O que faz um advogado

Grande parte do que conhecemos da função do advogado, é decorrente de cenas de novelas ou filmes e séries, apresentam advogado um rascunho malfeito do Tribunal do Juri e etc, elaborando uma percepção fora da realidade da profissão que lida muito mais na parte documental e elaboração de textos do que em Juris em específico.

O jurista é um profissional liberal, bacharel em Direito e aprovado no exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), este processa com um universo de ações, indo de trabalhistas até penais e previdenciárias, e age de forma a evitar ou remediar problemas em instâncias jurídicas e administrativas.

No processo estes profissionais não são somente representantes dos interesses do cliente, e sim parte da própria administração da Justiça, sendo sua atividade essencial na garantia de direitos. A correta prática deste profissional remove parcialidades, garante direitos e iguala a competição entre seus assistidos e demais grupos particulares e públicos.

Assim, desempenhar essa atividade não resume-se a exercer uma profissão, mas sim um encargo público, compondo elementos da administração democrática do Judiciário – seja o advogado um funcionário público ou não.

Quando contratar um advogado

Os advogados são acessíveis a todos os procedimentos indo  dos administrativos até os judiciais, sendo obrigatórios nos judiciais, o profissional e o cliente criam uma relação de confiança pois é neste profissional que esse cliente depositará a importante responsabilidade de defendê-lo e apresentar sua demanda e direito.

Muitas são os meios de contratar-se um advogado, variando do boca a boca, indicações de amigos até a internet, certos cuidados são relevantes nessa hora como pedir o número do registro na OAB do especialista, para garantir se ele está em dias junto à Ordem dos Advogados do Brasil, e etc.

Por meio da própria rede e, ainda mais, das redes sociais é possível orientar-se sobre a experiência e ver as recomendações de outros clientes. Esse diálogo profissional pode ser totalmente online, através de email, whatsapp ou ligação telefônica.

Além da praticidade disponibilizada pelo escritório, o sistema judiciário  criou aos advogados a opção de realizarem processos eletrônicos. Dessa forma, o advogado pode trabalhar em casos de qualquer localização, e prestar um serviço especializado a cada pessoa independente da localização.

Quando não contratar um Advogado

Existem alguns situações onde o acompanhamento de um advogado pode ser reduzida, comumente em ações mais simples e que envolvam um valor total menor, não sendo porém todas as questões de valor diminuto passível de protocolo desacompanhado.

Ações por exemplo de Direito consumerista que envolvam remunerações de até 40 salários mínimos (protocoladas nos Juizados Especiais Cíveis) não tem a obrigação de contratação de um advogado, apesar de que o apoio de um é bem indicado.

Também é dispensável o acompanhamento do advogado para procedimentos administrativos ou recursos na mesma instância, ou em ações definidas como no habeas corpus ou em alguns processos trabalhistas.

É relevante pontuar que apesar de não ter a obrigação formal de contratação de um advogado para esses casos, o único capacitado e que detém o conhecimento técnico acerca desses procedimentos é o advogado, havendo uma diferença abrupta de provimento das ações com ou sem acompanhamento de um.

Processo Judicial Eletrônico

O Processo eletrônico é um modelo de processo, onde todos os pedidos, protocolos e peças processuais, além de movimentações tanto das partes quanto do magistrado ou da Vara acontecem de maneira digital, realizadas unicamente pelo computador. Não havendo uso de papel.

Tais ferramenta trazem o processo judicial e a prática para o século XXI, garantindo liberdade na visualização das peças e do andamento processual para advogado e cliente, além do protocolo direto do escritório, pela internet.

Não há por exemplo limite de horário para peticionar, não tem-se portanto limite de fechamento do protocolo, tendo somente que manter o respeito às datas, petições eletrônicas podem ser peticionadas a noite, de madrugada, podem ser retificadas em qualquer horário e os resultados podem ser notados em qualquer momento também usando da consulta online.

Conclusão

Tomando as precauções ditas no texto, assim como ter um bom diálogo e acompanhamento regular do processo, não há nenhum medo ou receio ao escolher o profissional, e nesse bojo encaixam todo tipo de contratação, mas claro sempre tendo como foco a qualidade do profissional.

A escolha do profissional pela internet, atualmente é viável possível e segura. Tal modelo de contratação amplia a chance de ter ao seu lado por um advogado especializado e altamente capacitado naquela área, útil ainda mais para pessoas de cidades menores ou que não tem familiaridade com a contratação de advogados, assegurando profissionais de ótima qualidade e consequentemente maior possibilidade de sucesso.

Tomar essas precauções, manter-se atento as novidades no processo, além de manter confiança e transparência no diálogo com o profissional responsável, somado a utilização do Processo Judicial Eletrônico, simplifica a vida do cliente, o trabalho do profissional e até o da Justiça, garantindo transparência e segurança ao processo.

A seguir deixamos um vídeo do nosso canal do YouTube que explica o que o advogado previdenciário faz.

Caso queira saber mais sobre o processo de aposentadoria, recomendamos a leitura do nosso blog, que pode ser acessado clicando aqui.

Ficou com alguma dúvida? fale conosco através do whatsapp clicando na imagem abaixo, ou através do nosso formulário de contato clicando aqui:Entrar em contato advogado

Abrir chat
1
Precisa de ajuda?
Se tiver qualquer dúvida estou por aqui!
Powered by

DEIXE DE SER ENGANADO. Receba

GRATUITAMENTE 

informações sobre seus direitos.