Imposto de renda 2019

Tabela imposto de renda 2019

2019 está chegando, e com ele mais uma vez a questão do imposto de renda 2019 entra em pauta. A questão do imposto de renda é considerada uma das maiores dentro do Governo Federal, além disso, é uma obrigação que todo brasileiro deve cumprir no começo de cada ano.

Por isso é sempre bom ficar de olho para que não aconteça erros ou nenhum tipo de problema nessa situação.

Ainda temos a questão das isenções que acontecem no imposto de renda, e que vão continuar existindo no imposto de renda 2019 como aposentados, pensionistas, e todos aquelas pessoas que não ultrapassam a renda mensal de dois salários mínimos.

No entanto, também pode acontecer de aposentados e pensionistas serem obrigados a fazer a declaração do imposto de renda. Se esse for o seu caso, você vai precisar saber como declarar a aposentadoria no Imposto de Renda e como declarar a pensão no imposto de renda.

A cobrança do imposto de renda 2019 é feita de forma que as pessoas com maior renda paguem mais impostos. Tudo isso é uma manobra para tentar diminuir a desigualdade que acontece no país.

Em nosso artigo de hoje você vai saber sobre a tabela do imposto de renda 2019 e outros detalhes importantes! Confira

Tabela IRPF 2019

Todos os anos o governo federal divulga uma nova tabela do imposto de renda, nessa nova tabela acontecem alterações das faixas que pagam determinadas porcentagens de renda ao governo.

  • Em 2019 o governo federal já definiu que quem paga até R$ 1.999,00 por mês está isento do pagamento dessa taxa;
  • Aquelas pessoas que tem uma renda entre R$ 1.999,00 e R$ 2.967,00 mensais deve arcar com uma taxa de 7,5% em cima de suas arrecadações diretamente aos cofres do governo federal; (Parcela a deduzir R$ 142,80)
  • Já para as pessoas que recebem entre R$ 2.967,00 e R$ 3.938,00 esse valor sobe para 15%; (Parcela a deduzir R$ 354,80)
  • Quem ganha entre R$ 3.938,00 e R$ 4.987,00 deve pagar 22% dessa renda para o governo federal; (Parcela a deduzir R$ 636, 13)
  • E para finalizar as pessoas que possuem uma renda maior de R$ 4.987,00 devem pagar uma porcentagem de 27,5% para o governo federal. (Parcela a deduzir R$ 869,36).

Como consultar?

Para as pessoas quem desejam consultar o imposto de renda 2019 é bem simples! Você pode entrar direto no site oficial da receita federal: www.idg.receita.fazenda.gov.br e preencher todos os dados que são solicitados.

Fazendo isso vai sair de forma imediata o valor que você deve pagar, quando isso deverá ser feito, e outras informações a respeito desse tipo de cobrança.

Declaração imposto de renda 2019

A tecnologia trouxe diversas ferramentas que facilitam e muito a nossa vida. Com certeza uma dessas vantagens foi a simplificação do imposto de renda, já que é possível em poucas horas preencher e resolver essa pendência.

Todo o sistema em si é bem didático, justamente para auxiliar as pessoas que não são muito familiarizadas as tecnologias! No próprio site da receita é possível ter um passo a passo de como fazer todo o procedimento.

Seguindo todas as orientações passadas no site vai ser simples fazer sua declaração, e isso vai te custar apenas poucas horas, menos do que você imagina.

A entrega deve ser feita de forma online, mas existem diversos métodos para fazer a declaração. Como por exemplo:

1 – Baixando o programa IRPF 2019 no seu computador! O programa está disponível para os principais sistemas operacionais do mercado, e o envio é realizado através desse programa;

2 – Também é possível baixar um aplicativo chamado ‘’imposto de renda’’ que esta disponível para os principais sistemas como Android e IOS;

3 – Pode ser feito pela internet, através do portal e – CAC da Receita Federal.

Multa por atraso na entrega do imposto de renda 2019

Como já mencionamos no começo do artigo, aqui temos algo de caráter obrigatório e não opcional! Caso você não cumpra as datas será multado sobre 20% do valor devido ao fisco, dessa forma o valor mínimo é de R$ 165,74.

Se receber a multa ela deve ser paga em até 30 dias, e se nesse período ela não for liquidada há juros sobre ela indexados pela taxa Selic.

Ou seja, é só dor de cabeça e dinheiro jogado fora não estar dentro das datas e dos prazos. Então se você precisa fazer a declaração, é melhor fazer no tempo certo.

Se quiser manter-se sempre bem informado, faça parte de nossa lista e receba GRATUITAMENTE informações sobre os seus direitos.

Já te falei da nossa página no Facebook?

Lá divulgamos os nossos textos e tiramos dúvidas das pessoas. Curta a página para ficar sempre por dentro das novidades (fica logo abaixo se você está usando tablet ou celular e na lateral se está usando computador).

Um abraço e até o próximo post.